domingo, fevereiro 12, 2012

Estamos todos tentando alcançar da nossa própria maneira e então mesmo quando escolhemos coisas concretas como nossos objetos de desejo, sinto que eles são apenas símbolos e que o real objeto do nosso desejo é a força criativa inerente a tudo. É o que nos criou e o que perpetua nossas vidas, e assim nossas criações são suas criações. Como se você construísse um robô que pudesse pensar e sentir, e ele pintasse um quadro, este quadro seria o resultado da estrutura precisa de pensamento e sentimento dos quais você dotou o robô. Somos todos gratos pelo que recebemos. Mesmo quando estamos infelizes com tudo, é sempre “coitadinho de mim”, mostrando que ainda pensamos naquele “eu” e nos seus sentimentos, como tendo muito significado. É uma coisa bem impressionante ter essa rede complexa de pensamento e sentimento nesses corpos. De onde vem? Nós seguimos a pista da causa da questão de algo que requere a pré-existência do tempo, os princípios do movimento, espaço e muitas outras coisas. As leis do movimento, tempo e do espaço onde tudo existe, todas tem causas sem pista. Assim como não temos idéia de onde vem coisas como a percepção e os pensamentos. Então porque qualquer coisa existe de qualquer maneira, seja como atualmente ou potencial, é desconhecido. Eu atribuo todas essas coisas à força criativa, porque apesar da essência ser desconhecida, é uma coisa certa dentro de cada um de nós. E se torna mais clara o quanto mais geradores e positivos se tornam os pensamentos e as ações de uma pessoa, até que ela não parece mais ser desconhecida. Nossa própria natureza criativa é uma pequena versão da força criativa a qual devemos a nossa existência, então podemos entender essa força por nós mesmos simplesmente fazendo atos criativos.

As propriedades geradoras de vida que os raios de sol contém são algo que nós mesmos imitamos, seja sorrindo para alguém ou contando uma piada, ou cantando uma música. É uma necessidade humana quando você sente algo por dentro e quer expressar. E aquela substância geradora da vida que o sol brilha para nós é muito parecida com as nossas ações criativas. O sol está nos dizendo que se você repetir uma ação todos os dias (como aprender algo, tocar um instrumento ou construir algo), o objeto dos seus esforços irá crescer e crescer. A sua habilidade de se expressar ou de dar algo ao mundo ao seu redor irá crescer com a sua persistência em fazer o que quer que você faça. E apesar de parecer que o sol sobe e desce, tendo seu processo de aparente subida, apogeu, descida, e depois se esconde, a ciência nos ensinou que isso só parece ser assim para o nosso ponto de vista e que ele está circulando em torno, e brilhando com força total sempre. Assim como as nossas “subidas” e “descidas” só parecem assim para nós. Na verdade nós estamos prosperando o tempo todo. Tudo que fazemos é direcionado para brilhar a nossa forma de luz. Nós não poderíamos fazer isso se estivéssemos no apogeu o tempo todo, assim como a vida como conhecemos terminaria se o sol estivesse sempre no que nos parece ser o seu ponto mais alto de força. Uma pessoa não poderia nunca se superar em algo se o fizesse só de vez em quando, é uma boa dica de que a coisa à qual devemos nossa existência repete suas voltas todos os dias. Persistência é uma coisa incrivelmente potente.
Temos sorte de que a vida não é como os sonhos, nos quais o resultado das nossas ações é perdido com o próximo sonho. Aqui temos a possibilidade de construir algo dia após dias, seja uma habilidade em algo ou um edifício de verdade. Seja no mundo ou nas nossas mentes, o princípio se mantém. Lemos uma página de um livro, e lendo a página seguinte os eventos se seguem aos anteriores. Na música, uma nota conduz à próxima, a nova em relação àquelas que a precederam. Ou aprendemos o básico de algo e depois gradualmente as complexidades daquele assunto. Esses presentes são nossos para que façamos com eles o que bem entendermos.

Tentar e desistir andam de mãos dadas. Mas é o tentar que merece a atenção da nossa vontade. Desistir é simplesmente expirar. Inspirar é o que precisamos lembrar de fazer. Expirar segue naturalmente. O importante é continuar inspirando. Tentar e depois passar por tudo que acontece, inclusive o não tentar. E então às vezes prendemos a respiração. Estas coisas não são problemas. Isso é viver. Contanto que a mensagem que você envia para si mesmo seja que o importante é que você seja guiado pela força criativa que tem dentro de si, no caminho você está na mesma trilha do sol. É claro que você vai parecer subir e descer, e estar na luz e na escuridão. É a vida. A realidade é que você é uma estrela brilhante circulando pelo espaço o tempo todo. Então fazendo as suas ações circulares (fazer uma atividade criativa ou educacional consistentemente) você irá naturalmente se tornar mais daquilo que realmente é. E você já é isso. É só um jogo aprender a ser isso mais completamente em meio ao ambiente, e as ilusões da mudança constante e da “separatividade”. Uma totalidade de tudo é tudo o que existe, que já existiu e que irá existir sempre.

John Frusciante (27/01/2009).

3 comentários:

Tauã Cabús. disse...

obrigado

silvioafonso disse...

.



Oi, meus anjos. Preciso da sua
ajuda para saber se você gos-
tou ou não do meu novo blog.
Mudei a cara dele por achá-lo
comum e cansativo. Por isso
ousei um pouco mais.
Diga qualquer coisa a respei-
to, mas, por favor, não se ca-
le agora.

Um abração,

Palhaço Poeta







.

Projeto Sinfonia Jovem disse...

muito bom!!! acesse nosso blog e conheça o trabalho que fazemos com crianças e jovens na cidade de São Benedito - Ce!!! www.sinfoniajovem.blogspot.com