quinta-feira, novembro 06, 2008

Tons pastéis. Cáquis, beges, ocres, olivas, amarelinhos, rosinhas pálidos.
Todos assim, um quase nada, pra não correrem o risco de serem demais. Suaves, amenos, agradáveis aos olhos, discretos, passando desapercebidos, evitando causar qualquer frenesi.

Brandos. Nem muito claros, nem muito escuros. Nem muito frios, nem muito quentes. Equilibrados, fugindo do choque, do inesperado, do desregulado, do extraordinário.
Ai de mim perigar me deixar seduzir pela falsa sensação de satisfação em ser algo que combina com tudo, que cai bem em qualquer ocasião, a qualquer tempo, em qualquer pessoa.

9 comentários:

Ferreira, Lai disse...

Daltônicos não distinguem tons pastéis.

Sorte a deles.

Bianca Burnier disse...

Só sinto vermelho...

chayenne f. disse...

Mas e o azul, onde fica nessa história toda?

Viram, o azul nunca tem espaço além do céu.

:(

Igor Dorneles disse...

Eu amo tons pasteis, mas me sinto como o vermelho uma cor que todos gostam mas ela é tão, que enjoa.

Daniel disse...

Por que ninguem gosta do amarelo?

chayenne f. disse...

amarelo é feliz. quando é amarelo forte, amarelo ovo. não amarelinho tosco.

Daniel disse...

Então... Por que ninguem gosta do amarelo??

chayenne f. disse...

eu gosto do amarelo.
o_o

Daniel disse...

Eu também!

: )